agosto 09, 2015

Pra lá do meu coração...

Essa noite eu sonhei de novo com você. Mas, pela primeira vez em quase um ano, não acordei desesperada por não te ter. No sonho, eu estava em Natal junto com você e estávamos fazendo um daqueles passeios de van pela cidade. Ainda estávamos juntas. Mesmo assim, no sonho tinha uma parte em que eu te escrevia uma carta dizendo que finalmente havia te perdoado. Quando acordei, me dei conta que não há nada para eu te perdoar.
Por muito tempo fiquei esperando você me procurar, não para voltar comigo, mas só para me pedir desculpa por tudo o que aconteceu. Antes, isso fazia sentido para mim, e eu vivia para isso. Vivia para você perceber o que havia feito comigo. Mas hoje eu finalmente percebi que você não tem que se desculpar por nada. Você tem os seus sentimentos, as suas vontades e outras pessoas, e eu, infelizmente, nunca havia pensado nisso. Eu fui a pessoa mais egoísta que pode existir no mundo. Eu só pensei nos meus sentimentos durante todos esses meses. Eu só conseguia pensar no meu esforço para viajar para Natal para te conhecer. Só conseguia pensar em quão injusta você havia sido comigo por ter terminado tudo sem ter um pouco de consideração por mim, mesmo depois de tudo o que havíamos vivido juntas.
A grande verdade é que eu não estava pronta para te perder, não estava pronta para continuar a minha vida sem você de uma noite para a outra. Você me fez tão feliz. Eu nunca havia me apaixonado tanto assim por alguém. Eu dormia sorrindo e acordava com um sorriso ainda maior por ter você na minha vida. Você era sempre o primeiro e último pensamento do meu dia. Era sempre você, TUDO por você e para você, e eu não estava pronta para viver sem isso de uma hora para outra. Eu te amava. Eu te amava tanto. Ainda mais depois do nosso primeiro beijo e abraço no banheiro daquele restaurante. Você era incrivelmente linda e segura. Era você. Só você que existia na minha vida. Eu queria me mudar para Natal, queria me casar com você e viver o resto da minha vida com você. E de repente tudo acabou. De uma noite para outra tudo acabou e eu não tinha mais você. E eu não soube lidar com isso.
E então durante todos esses meses eu pensei que você estava errada, e que uma hora ou outra você iria perceber o que havia feito comigo e iria me pedir desculpa. Mas hoje eu percebi que não há NADA para você se desculpar. As coisas acabam, e o tempo realmente cura tudo. Me desculpa por ter colocado toda a responsabilidade do nosso fim em você. Eu fui injusta. E mesmo sem ter nada para te desculpar, eu te desculpo. E desejo que você seja muito feliz nessa vida. Desejo que você consiga encontrar alguém que te ame e que te queira tão bem como eu te quis!! Boa sorte.

novembro 23, 2014

Volta, vai...

E aqui estou eu, completamente fodida depois de quase dois meses sem você.
Não sei se devo começar falando sobre o nosso começo, sobre a nossa história ou de como estou desde que tudo acabou. Eu não sei por onde começar e não sei nem se devo começar, mas a verdade é que eu sinto a necessidade de aliviar minha alma abrindo o meu coração para você, que lutou tanto por mim desde o nosso começo.
Eu não consigo entender como conseguimos chegar nesta situação depois de tudo o que passamos. Não consigo entender como conseguimos viver os últimos meses separadas depois de todos os dias que passamos juntas, depois de todos os nosso momentos e de todas as nossas promessas.
Como você conseguiu continuar estes últimos meses sem mim? Você está conseguindo dormir normalmente durante todas as noites? Você está conseguindo acordar para ir para a escola? Você está usando sua camisa que eu usei de pijama? Como você consegue não me procurar e fingir que nada aconteceu? Como você conseguiu se esquecer de todo o esforço que tivemos e de todas as mentiras que contamos para conseguir ficar juntas?
Será que em nenhum momento você não se lembra de mim? E da gente? Você não se lembra do dia que eu me perdi no ônibus de madrugada e você se desesperou? Você não se lembra de como chorou me pedindo para não ir embora quando a sua mãe não me deixou ficar mais? Você se esqueceu da gente? Você se esqueceu do meu amor, do meu carinho e da minha saudade?
Por favor, lembre-se logo de mim e de tudo o que aconteceu entre a gente, porque eu não consigo mais continuar a minha vida sem você. Eu não consigo mais fingir que está tudo bem e que você não me faz falta nenhuma. Não consigo mais fingir que te esqueci e que quem está perdendo com toda essa história é você. Não consigo. Eu não consigo. Por favor, pense em mim. Lembre-se de mim. Lembre-se da gente. Lembre-se do ano que passamos juntas. E volta, por favor, volta. Eu te suplico: Volta para mim. Volta para a minha vida. Volta a ser o meu amor, o meu par perfeito, a minha felicidade e a minha melhor parte.
Eu prometo que dormiremos mais de 8 horas de sono por noite. Prometo que iremos acordar cedo em todos os finais de semana, e que vou cantar em todas as noites para você conseguir dormir. Prometo que assistiremos mais de dois filmes de terror por semana, e que nos veremos de mês em mês.

Por favor, volta?

Eu estou te esperando, volta vai...

julho 26, 2013

Balada Brega.

São Carlos, 13 de Julho de 2013.

Boa noite Amor, 

Como você está?
Sei que enviar um e-mail nos dias de hoje é um tanto quanto estranho, mas, eu envio tantos importantes sobre assuntos da faculdade que achei justo vir aqui te escrever este, tentando lhe explicar o que sinto por você e o que você significa para mim. Nunca fiz isto antes e não sei como vou me sair, não sei se você ficará feliz com minhas palavras e se irá se sentir especial. Confesso que não sei nem ao menos se você tem o habito de checar sua caixa de entrada para ler tudo isso, mas, se o fizer, espero que se sinta especial.
Para começar: sei que deveria ter o escrito em outro momento, tenho a noção de que não estamos no nosso “melhor momento” e tenho a noção de que agora o “nosso futuro” é incerto... terminamos e há alguns dias – talvez semanas – não conversamos direito. Eu não sei mais tanto assim de você, do mesmo jeito que você não sabe mais sobre mim. Então, acredito que devo começar lhe contando o quão isso tudo me deixa triste, porque, mesmo com tudo, o que eu mais queria para a minha vida era te ter 24 horas por dia ao meu lado de novo. Acredito também que devo lhe confessar que mesmo com toda essa situação, eu não deixei de pensar em você sequer por um momento. Ainda me pego lembrando de tudo o que passamos juntos e quando fecho os meus olhos o meu pensamento sempre voa longe aí para você.
Não sei o que você pensa sobre isto, mas, para mim, é incrível – fazia algum tempo que essas coisas estranhas não me aconteciam! E ah, por falar em “estranho”, sei que tudo sempre aconteceu de uma maneira não convencional para nós dois: tanto o nosso começo quanto este final que nos separou até agora. Ainda assim, gostaria que tivesse a noção de que eu não me arrependo nem por um segundo por tudo o que aconteceu, e, se eu tivesse mais uma oportunidade com você nessa vida, gostaria de usá-la para me desculpar por todas as minhas loucuras e por todos os meus erros – sei que sou louca, surtada e estranha, sei que não consegue me entender na maioria das vezes, mas, o que eu sei também é que toda essa minha loucura acaba quando estou ao seu lado. É incrível como você sempre consegue me deixar em paz. Quando não está aqui, comigo, você me faz perder a cabeça e parecer iniciante, você me faz ficar inconstante. Você me fascina, você me faz te desejar, te amar e querer o meu futuro ao seu lado com esse seu jeitinho. Você é a pessoa mais ogra e marrenta que eu já conheci na minha vida, ao mesmo tempo em que é a mais doce e a mais carinhosa. Você é uma pessoa linda, você é um amor, é atencioso, engraçado, ciumento, maloqueiro, safado, caipira e tantas outras coisas que eu poderia listar nesta madrugada inteira.
E é deste jeito bem clichê que eu vou terminar esta “balada brega”: você é a pessoa que eu mais quero bem no mundo e a que eu mais quero dividir todas as minhas coisas. Só você me completa, só você me conforta,  então, não se esqueça, nem por um segundo, que você é o Homem da minha vida, e que se não for com você, não será com mais ninguém.

Já ia me esquecendo... só para constar nos registros por ai: EU TE AMO E SOU LOUCA POR VOCÊ. 

Com amor,
Rafaela.


março 19, 2013

Ah, meu amiguinho...

Hoje eu me peguei sorrindo ao pensar e você, e, de repente me deu uma vontade de consultar búzios, tarôs, pais e mães de santo para ver se eles sabem o que vai ser da gente amanhã ou daqui uma semana. Mas, lá não dizia nada sobre essa sua marquinha na testa ou sobre o seu sorriso lindo, só dizia algo com a Lua crescente em Gêmeos chegando acompanhado de Júpiter. E então, cheguei a conclusão que nada e nem ninguém sabe mais de nós do que nós mesmos – e foi bem como você me disse hoje enquanto estávamos deitados no sofá. Então eu decidi consultar algo que sabe da gente tão bem quanto a gente... o meu coração - e tive a melhor resposta do mundo... ele também não sabe o que vai ser da gente, ele não soube me explicar se para você sou eu e se para mim é você, ele só me disse para não me preocupar com isso agora, para eu continuar me arriscando assim, exatamente como estou fazendo. Ele me garantiu que se a gente se machucar, vai passar, como já passou com tantas outras pessoas. Mas ah, não fica triste não... ele não conseguiu te comparar com os outros, e ainda mais, tentou me explicar, como se eu não soubesse, que o brilho do teu olhar e a paz da tua alma é diferente de tudo o que a gente já viu na vida.
E então eu continuo nessa, sem saber ao menos o que vai ser da gente nesse mundo, mas, ao mesmo tempo eu sinto uma paz enorme por saber que estou fazendo a coisa certa. E agora consigo até entender o motivo de Deus ter demorado tanto tempo assim para acertar a gente, porque cá entre nós, ele caprichou, não? O que sou eu sem os teus beijos e os seus carinhos? O que será da minha paz e da minha tranquilidade sem ter você por perto?

Eu sou completamente apaixonada por você!

Com amor,

Rafaela.

19/03/2013


janeiro 27, 2013

100 anos.


Ah minha pequena! 
Eu já passei pelo o que estás passando. Consigo imaginar como se sentes. Um trilhão de sensações em menos de um quarto de segundo quando ele aparece. Acertei? Eu sei como você ficou por ele ter reaparecido na sua vida. Sei quais foram os planos que fizeste na noite passada até pegar no sono e sei quais são as borboletas que surgem quando você o vê de longe. Ah eu sei, como sei! Não me diga que acabou e que nada vai voltar a ser como era antes, porque no fundo, não tão fundo assim, você está esperando o caminho dele se cruzar com o teu de novo. Mas ei, pequena, dizem que caminhos conhecidos sempre nos levam ao mesmo lugar. Não, não fique brava. Não fui eu quem disse isso. Sei que já deves ter escutado isso por ai. Sei também que o aceitou com outra. E que outra, eihn? Mas tudo bem, né? Sei que isso não faz a menor diferença, porque pô, vocês são só amigos, e ele tem mesmo que reconstruir sua vida e depois de tanto tempo não teria sentido você sentir ciúme, porque pô, tudo ficou lá no passado! E mesmo que ele suma aos finais de semana com ela e só te procure nos horários alternativos, tá valendo! Somos só ami...ops! Vocês são só amigos agora, né? E Deus, como você sentiu a falta dele, eihn? Como você chorava durante as noites, se lembra? E os banhos quentes durante as madrugadas? As lágrimas durante filmes e músicas? Mas pô, passou, né? E ah, estás saindo de casa já? Refez tuas amizades? Entrou em uma universidade? Concluiu teu curso de espanhol? Ele já se formou, você ficou sabendo? Dizem que ele estava lindo na festa! Mas agora já está morando sozinho aonde vocês iriam morar, se lembra? Ele continua sem saber como se faz arroz e te manda mensagens te perguntando quantos copos de água tem que colocar ou quantas colheres de sal, né? E você continua alí, né pequena? Firme, forte, paciente e com esperanças. Acertei?

agosto 24, 2012

É... Sexta-Feira à noite e estamos nós dois aqui... Completamente fodidos por causa do tal de amor...

junho 17, 2012

Inverno.

Faz tanto tempo que não tento escrever sobre você que nem sei se ainda o sei fazer. Mas, deixa para depois.

maio 13, 2012

O mundo inteiro.


maio 06, 2012

Volta, vai?


Eu queria que você ainda estivesse aqui comigo para eu poder reclamar desse horário de verão, só para você me abraçar e me acalmar, como era de costume.

abril 21, 2012

De dentro.

Aprende menina... Aprende. Você ainda não aprendeu? Ainda não se acostumou? Abre a cabeça menina. Cuida dele. Cuida certo. Cuida alto. Não deixa ele ir embora como eu deixei.

março 31, 2012

Você está pronto?



Então vamos voar.

março 16, 2012

Vem pra perto, Lulu.

Eu ando tão só, Lulu. Tenho andado comigo mesma, e só comigo, há meses. Nada muda, Lulu. Nada melhora, nada progride. As coisas estão piores, tudo está mais difícil. As pessoas não são mais as mesmas, e os amigos agora são poucos, quase que nenhum. Hoje eu vivo sozinha, Lulu. Eu. Eu e eu. Eu e a minha própria companhia. Eu e a minha própria solidão. Eu não sabia que era tão ruim ser tão só. Não sabia que era tão vazio, tão solitário, tão sozinho ser sozinha. Está cada vez mais difícil dormir e não acordar durante a noite. Que tempos ruins são esses, Lulu? Você que sempre me explicava sobre o mundo, me diz, se tudo isso vai passar. As coisas vão melhorar, Lulu? Me ajuda, por favor. Não me deixa agora Lulu.

março 11, 2012

Deriva, parte II.

Mas, o que fica no fim do dia, moça, é a solidão. É o sentimento de não ter ninguém. É deitar na cama, fechar os olhos e não ter em quem pensar, entende?

fevereiro 23, 2012

Carinho.


"Alguém te encontra. E te reencontra. Te reinventa. Te reencanta. Te recomeça."(Gabi Nunes)

janeiro 16, 2012

janeiro 14, 2012

Volta, vai! Tô aqui te esperando, pra gente rir do mundo de novo.

dezembro 26, 2011

Once, again.

Às vezes, Deus acerta tanto que a gente nem sabe como agradecer, e quando acaba, a gente não quer deixar ir embora, a gente não quer deixar tudo se perder, a gente não quer encerrar ciclos, não quer se desapegar. A gente quer tentar, e a gente tenta. A gente tenta de novo e tenta mais uma vez, mesmo que as coisas não façam mais sentido como faziam antes, mas a gente tem que tentar.

dezembro 13, 2011

Não importa mais.

Está mais fácil continuar sem ele. Ou, pelo menos, tento me convencer disso todos os dias quando acordo.

dezembro 10, 2011

.

novembro 30, 2011

Traz de volta.

Venha. Por favor, venha! Venha e não demore. Mude a minha vida, renove as minhas esperanças, me acrescente algo. Não me deixe secar, não me deixe morrer nessa mesmice. Se for preciso, eu mudo. Eu durmo mais cedo e acordo mais tarde. Eu tomo banho antes das seis e como a salada antes do bife. Eu mudo. É só você me dizer que vem. É só você me prometer que ainda existe uma possibilidade, ainda que ela seja pequena, não tem problema. Eu só preciso saber que ela existe.